China importará menos soja

13 de setembro de 2018 2 mins. de leitura
Governo chinês reduziu em quase 11% a previsão de importação de soja para o próximo ano A China reduziu em 10,87% sua estimativa de importação de soja, para 83,65 milhões de toneladas, para o próximo ano comercial 2018/19, que começa em 1º de outubro, informou nesta manhã o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais do […]

Governo chinês reduziu em quase 11% a previsão de importação de soja para o próximo ano

A China reduziu em 10,87% sua estimativa de importação de soja, para 83,65 milhões de toneladas, para o próximo ano comercial 2018/19, que começa em 1º de outubro, informou nesta manhã o Ministério da Agricultura e Assuntos Rurais do país, em relatório mensal de safra. A queda de 10,2 milhões de toneladas é referente à estimativa de 93,85 milhões de toneladas, divulgada em agosto. A previsão é 10,9% menor que as 93,9 milhões de toneladas importadas durante a safra de 2017/18. O Ministério atribui à queda na previsão aos conflitos comerciais com os Estados Unidos (EUA), à adoção de uma dieta de baixa proteína para alimentação dos animais e às perdas de rentabilidade da suinocultura, em virtude da peste suína africana (ASF) que atinge o país, que também reduz a demanda por farelo de soja. A China é o maior comprador da oleaginosa do mundo. Com a revisão, a perspectiva de déficit na oferta da commodity no país passou para 3,57 milhões de toneladas, ante 250 mil toneladas estimadas no relatório do mês passado. Para a safra 2017/18, o déficit previsto é de 1,26 milhão de toneladas. O governo também elevou suas estimativas para produção doméstica de soja em 2018/19 para 15,83 milhões de toneladas, ante 15,37 milhões, prevista em agosto. Na safra 2017/18, o volume produzido no país foi de 14,55 milhões de toneladas. Para mais informações, acesse Broadcast|Agro da Agência Estado.
Gostou? Compartilhe!