Salmonela: perigo para o frango, o homem e a economia

18 de julho de 2020 4 mins. de leitura
Bactéria comum no frango pode trazer sérios danos à saúde humana, além de causar prejuízo à produção
Quer impulsionar seus negócios? Se inscreva no Summit Agronegócio, evento que reúne os maiores especialistas em agro do País. *** A salmonela é a responsável pela salmonelose, uma infecção bacteriana que causa um grande problema de saúde pública em todo o mundo. Um dos principais agentes transmissores do patógeno é o frango, que, segundo a Embrapa, é a carne mais consumida no Brasil. Por isso, os avicultores precisam estar empenhados em garantir o devido controle da praga nas granjas, do contrário, o risco de perdas na produção é alto e pode provocar até fatalidades.

O que é a salmonela

A salmonela é um tipo de bactéria da família das Enterobacteriaceae (Gram-negativa) que se aloja no intestino de diversos animais, inclusive do homem. Esse microrganismo é bastante comum nas aves, em especial no frango, mas também está presente em outros bichos, como a vaca, o porco e até mesmo animais domésticos mais comuns — por exemplo o cão e o gato.
granja
A salmonela se prolifera rapidamente e pode colocar uma produção inteira em risco. (Fonte: Shutterstock)
Nas aves, os sorovares (diferentes tipos de uma mesma espécie de bactéria) de salmonela mais prejudiciais ao próprio animal são a Salmonella gallinarum e a Salmonella pullorum, que podem causar várias doenças (como o tifo aviário e a pulorose). O tifo aviário é causado pelo sorovar gallinarum e tem como principais sintomas anemia, anorexia, febre e diarreia. Já a pulorose é provocada pelo sorovar pullorum e se caracteriza por ter uma alta taxa de mortalidade, afetando em grande parte as aves mais novas, com idade inferior a quatro semanas. Contudo, há sorovares de salmonela que não são tão prejudiciais às aves, mas que representam um grande perigo ao ser humano, como é o caso da Salmonella enteridis e da Salmonella typhimurium, ambas responsáveis por algumas doenças, sendo a febre tifoide uma das mais perigosas e com maior taxa de mortalidade.

A contaminação no frango

Nas aves, a contaminação pode ser tanto de forma horizontal quanto vertical. A contaminação horizontal, também chamada de infecção de contágio, é a mais comum e ocorre quando a proliferação da bactéria ocorre no  ambiente onde as aves vivem. A salmonela pode se fixar em diversas áreas da granja, como gaiolas, bebedouros, piso, teto etc. Como a salmonela reside no intestino das aves e é excretada nas fezes, a movimentação das galinhas pode fazer com que a bactéria se aloje facilmente em diversas partes da ave, como os pés, a pele e as penas. Além disso, a presença de outros animais e equipamentos contaminados ajudam a aumentar a transmissão no local.
pintinhos em uma granja
Filhotes podem contrair a bactéria durante a formação. (Fonte: Shutterstock)
No caso da contaminação vertical, a transmissão ocorre da galinha para os filhotes, de modo a contaminá-los durante o processo de formação ou na passagem do ovo pela cloaca contaminada, que pode fazer com que a bactéria penetre através da casca do ovo.

Cuidados na produção

Para manter a granja livre dessas bactérias, é importante que o responsável conte sempre com as informações técnicas de um bom profissional da área, para conseguir impedir a proliferação dessas e de outras bactérias que podem causar patologias tanto nos animais quanto nos humanos. Por isso, a correta higiene do local, bem como o uso de equipamentos e de roupas específicas para lidar com as aves são estratégias importantes para impedir a contaminação. Além disso, é necessário diminuir a fonte de salmonela no criadouro, cuidando das galinhas em áreas específicas, principalmente se o proprietário tiver criações de outros animais, que podem também fazer a transmissão do microrganismo. A vacinação das aves também é de suma importância, mas é apenas parte do processo, devendo o responsável cuidar de todos os detalhes sanitários da granja para conseguir diminuir a proliferação e controlar o patógeno de forma adequada. Quer ficar por dentro das novidades sobre saúde no agronegócio? O Summit Agronegócio reúne especialistas e autoridades para discutir os temas mais relevantes do setor, como vacinação, H5n8, sanidade animal e melhor manejo para um rebanho saudável. Faça parte da evolução do agro e participe do evento mais completo do setor. Para saber mais, é só clicar aqui! Fonte: Ministério da Saúde, Summit Agro Estadão, Idec. Embrapa e Feed Food.
Gostou? Compartilhe!