Como a polinização impacta na produtividades das culturas?

8 de outubro de 2020 4 mins. de leitura
O valor da polinização para a agricultura brasileira foi avaliado em R$ 43 bilhões em 2018; logo, as abelhas são os agentes mais importantes

Quer impulsionar seus negócios? Se inscreva no Summit Agronegócio, evento que reúne os maiores especialistas em agro do País.

***

Com o desenvolvimento da tecnologia na agricultura, os produtores se acostumaram a recorrer a novos tipos de solução para aumentar a produtividade em todas as fases, do plantio à colheita. Porém, um dos artifícios mais importantes para aumentar a produção de alimentos na agricultura é totalmente natural: a polinização. Animais como a abelha visitam as plantas e espalham seu pólen, aumentando a produtividade no campo.

O valor desse serviço prestado pelos animais polinizadores é enorme para a agricultura brasileira: R$ 43 bilhões, mais especificamente. Dessa forma, se os animais não fizessem sua parte, é isso que os agricultores gastariam para produzir, segundo cálculos referentes a 2018. 

A soja, um dos motores do agronegócio brasileiro, é uma das culturas mais impactadas nesse processo, correspondendo a 60% dessa estimativa. Porém, ao todo, 114 das 191 culturas agrícolas do Brasil têm sua produção melhorada pela ação dos animais. 

A soja é uma das culturas que mais ganham com a polinização
A soja é uma das culturas que mais ganham com a polinização. (Fonte: Unsplash)

Polinização é essencial para a produtividade

Os dados citados acima são do Relatório Temático sobre Polinização, Polinizadores e Produção de Alimentos no Brasil, estudo realizado pela Plataforma Brasileira de Biodiversidade e Serviços Ecossistêmicos (BPBES) e pela Rede Brasileira de Interações Planta-Polinizador (REBIPP), com participação de cientistas de diversas instituições brasileiras. 

Como explicou a bióloga Vera Imperatriz, professora da Universidade de São Paulo (USP), que participou do estudo, a polinização até pode ser feita de forma manual, como ocorre em algumas partes da China, por exemplo. Contudo, isso gera um alto custo financeiro, além de diminuir a produtividade e a qualidade dos alimentos colhidos. 

Das espécies analisadas pelo estudo, o papel da polinização é considerado essencial em 35% delas — nessas espécies, o incremento de produtividade causado pela ação dos animais é de 90% a 100%. Em outros 24%, a importância é alta, com aumento de 40% a 90% no rendimento das plantas.

Abelha é um dos principais agentes polinizadores nas culturas brasileiras
Abelha é um dos principais agentes polinizadores nas culturas brasileiras. (Fonte: Wikimedia Commons)

É necessário tratar melhor os polinizadores

Atentar-se ao valor dos agentes polinizadores na agricultura brasileira é importante para evitar ameaças que podem diminuir sua presença. 

A professora explicou que as mudanças climáticas, a redução de florestas que servem de hábitat para os animais e a poluição ambiental estão entre as mais graves ameaças. Porém, o mais preocupante é a poluição por agrotóxicos.

Por mais que os pesticidas sejam necessários para evitar pragas na lavoura, alguns princípios ativos podem causar a morte de animais que, em contrapartida, contribuem para a produção. É o caso do Sulfoxaflor, por exemplo, que foi liberado no Brasil em 2019, mas está ligado ao extermínio das abelhas. 

Esse inseto contribui para 78,9% dos cultivos polinizados na agricultura brasileira. Por outro lado, incentivar a criação de abelhas é uma ótima estratégia para aumentar essa colaboração da espécie para a agricultura. Além disso, os produtores também podem lucrar com a comercialização do mel: apenas em 2019, as exportações desse produto renderam US$ 68,3 milhões, segundo dados divulgados pelo Ministério da Agricultura. 

Por fim, é importante mencionar que, além das abelhas, aves, morcegos e outros insetos (como besouros, borboletas, mariposas, vespas e moscas) também atuam como agentes polinizadores. 

Quer saber mais sobre métodos naturais para aumentar a produtividade das lavouras? Inscreva-se no Summit Agro, evento que reúne os maiores especialistas em agronegócio do Brasil.

Fonte: Jornal da USP, Ministério da Agricultura e Relatório Temático sobre Polinização, Polinizadores e Produção de Alimento no Brasil.

Gostou? Compartilhe!